EMPRESA LIGADA À OI PROMOVE DEMISSÕES EM MASSA NO RIO

CRISE DA OI LEVA À DEMISSÃO DE MAIS DE 700 TRABALHADORES DA SEREDE

O ano começa com demissão, no Rio de Janeiro, de 700 trabalhadores da Serede, prestadora de serviço da Oi. Os cortes atingiram indiscriminadamente os trabalhadores da empresa, principalmente na área de manutenção de rede de telecomunicações e têm impacto direto no atendimento à população.

As demissões são reflexo da crise na Oi e representam praticamente 10% dos trabalhadores da Serede. Além do Rio de Janeiro, está prevista a dispensa de trabalhadores em outros estados. Entre os que perderam o emprego, estão pessoas contratadas há menos de dois meses e que se endividaram em financiamentos de veículos por exigência para a contratação.

Ao longo de 2019, já haviam sido demitidos cerca de 1.000 funcionários da Serede. Dessa vez, as demissões foram em massa. Apesar da reforma trabalhista do Governo Temer ter alterado a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e extinguido a exigência de negociação prévia com os sindicatos nas dispensas coletivas, o Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações, Sinttel-Rio, enviou notificação à Serede e à Oi, conforme explica o diretor Francisco Izidoro. “Pedimos a suspensão imediata da dispensa coletiva e agendamento de reunião. Estamos estudando medidas jurídicas cabíveis para preservar os postos de trabalho”, afirma.

Fonte:www.ocafezinho.com

EDITAL DE CONVOCAÇÃO - 002/2020

Leia mais...

É hora de comparecer às ASSEMBLEIAS para participar das Eleições do SINTTEL-TO, que serão realizadas nas principais cidades do Estado do Tocantins.

Terão direito a voto, os associados com mais de 06 (seis) meses de filiação ao sindicato e em dias com suas obrigações estatuárias.

Confira abaixo, texto do Edital de Convocação da Assembleia Geral Extraordinária, publicado no Jornal Daqui do dia 09/01/2020, contendo a relação das cidades, locais, datas e horários, em que as Assembleias serão realizadas.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO - 002/2020

Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Estado do Tocantins – SINTTEL-TO

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA – ELEIÇÕES 2020

Filiado à FENATTEL – CNPJ: 03.785.888/001-03

Pelo presente edital, a Comissão Eleitoral do SINDICATO DOS TRABALHADROES EM TELECOMUNICAÇÕES NO ESTADO DO TOCANTINS – SINTTEL-TO, nos termos do Estatuto Social da Entidade, em seu artigo 65 caput e artigo 78 caput, ficam comunicados de que foi inscrita 01 (uma) chapa, consoante Edital já publicado, no dia 21/12/2019, neste mesmo diário, e CONVOCA os seus associados com mais de 06 (seis) meses de filiação (artigo 87 caput), aptos a votar e a ser votados, trabalhadores das empresas de telecomunicações, telefonia móvel, centro de atendimento, call centers (Centro de Atendimento à Distância), transmissão de dados, correio eletrônico, suporte de internet (provedores), serviços tronca lizados de comunicação de voz e dados, radio chamadas, telemarketing, televendas, tele cobranças, projetos, construção, instalação e operação de equipamentos e meios físicos de transmissão de sinal (cabos de pares de fios metálicos, fibra óptica, sistemas de transmissão via rádio, sistemas de transmissão via satélite) e operadores de mesas telefônicas, operadoras de terminal de computadores em tele atendimento de telemarketing, tele cobranças, televendas, chamadas telefônicas na base territorial compreendida no Estado do Tocantins; para ASSEMBLEIA GERAL EXRTRAORDINÁRIA PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA, para o quadriênio 2020/2024, que será realizada nas cidades (local/endereço), datas e horários abaixo citadas, em primeira convocação no horário informado, com 50% + 1 (cinquenta por cento mais um) do total de trabalhadores/as aptos a votar, e em segunda convocação, respeitando-se os quóruns legais e estatutários, 30 minutos após o horário da primeira chamada, com qualquer número de trabalhadores/as:

CIDADE LOCAL/ENDEREÇO DATA HORÁRIO
Augustinópolis Em frente à Estação Telefônica da OI – Rua Dom Pedro I, Nº. 239, Centro 22/01/2019 08h00min
Paraíso do Tocantins Em frente à Estação Telefônica da OI – Avenida Castelo Branco, Nº. 961, Centro 22/01/2019 08h00min
Palmas Sede do SINTTEL – 103 Norte, Rua NO-11, Lote31, Plano Diretor Norte 22/01/2020 18h00min
Araguaína Em frente à Estação Telefônica da OI - Rua 25 de Dezembro, Nº. 116, Centro 23/01/2020 08h00min
Gurupí Em frente à Estação Telefônica da OI - Rua Ministro Alfredo Nasser, Nº. 1068, Centro 23/01/2020 08h00min
Guaraí Em frente à Estação Telefônica da OI – Avenida Paraná, Nº. 1655, Centro 23/01/2020 18h00min
Porto Nacional Em frente à Estação Telefônica da OI - Avenida Luis Leite Ribeiro, Nº. 118, Centro 23/01/2020 18h00min

Palmas – Tocantins, 09 de janeiro de 2020

A COMISSÃO ELEITORAL

Segue Link da publicação em jornal...

Eleições 2020 do SINTTEL-TO, quadriênio 2020/2024.

Leia mais...

Encerrou hoje (20/12/19) as 17h00min o prazo final para Registro de Chapas para concorrer às Eleições 2020 do SINTTEL-TO, quadriênio 2020/2024.

A única chapa inscrita, denominada de Unidade e Luta, atendendo as exigências do Estatuto Social do SINTTEL-TO, é composta por empregados/as de 08 (oito) empresas diferentes, lotados nas cidades de Palmas, Araguaína, Gurupi e Augustinópolis.

Conheça abaixo, os nomes, cargo, a empresa em que trabalham cada um dos candidatos:

DIRETORIA EXECUTIVA
CARGO NOME EMPRESA
Delson Resende Ribeiro Diretor Presidente OI S.A
Gean Marcio dos Reis Silva Diretor Secretário Geral TELEMONT
Francisca Santos de Almeida Diretora Administrativo e Financeiro OI S.A
Ondina Cunha da Costa Diretora de Saúde e Assunto dos Aposentados TEL TELEMÁTICA
Eutarzan Irineu Carvalho Diretor de Imprensa, Divulgação e Políticas Sindicais OI S.A
Ramohn Caetano da Silva Diretor de Assuntos Jurídicos GVT/TELEFÔNICA
Weverson Vinicius do Vale Cavalcante Diretor de Formação, Qualificação Profissional, Tecnologia e Cultura EMBRATEL/CLARO S.A
Waldir Barbosa de Souza 1º Suplente RADIANTE
Raimundo Rodrigues Nascimento 2º Suplente TELEMONT
Adenildo Pereira de Araujo 3º Suplente OI S.A
Ylmara Pereira Matos 4º Suplente OI S.A
Cristiano Ramiris Diniz da Costa 5º Suplente EMBRATEL/CLARO S.A
Gustavo Ávila 6º Suplente TELEMONT
Doriedson Silva da Costa 7º Suplente GVT/TELEFÔNICA
CONSELHO FISCAL - MEMBROS EFETIVOS
NOME EMPRESA
Genésio Dias Camarço Efetivo TELEMONT
Dioriley Rone Sousa Fernandes Efetivo TELEMONT
Thalles Rocha Santos Efetivo NÓKIA
Luiz Natal Pires Frazão 1º Suplente TELEMONT
Adriano Coelho Pereira 2º Suplente METACOM
Genilson Alves de Sousa 3º Suplente TELEMONT
DELEGADOS REPRESENTANTES JUNTO À FEDERAÇÃO
NOME EMPRESA
Orlei José Caieira da Silva Efetivo OI S.A
Marques Agenor Oliveira da Silva Efetivo TELEMONT
Sandes Aires Maranhão 1º Suplente TELEMONT
Gilson Edes Marques dos Santos 2º Suplente TELEMONT

Câmara aprova projeto que altera fundo de telecomunicações para implementar internet em escolas

Texto prevê que internet deverá ser implementada até 2024 em áreas com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Com aprovação, proposta segue para o Senado.

Por Fernanda Vivas, TV Globo — Brasília

09/12/2019 22h50  Atualizado há um dia

A Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (9) um projeto que altera o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para viabilizar a implementação de internet nas escolas públicas.

De acordo com o projeto, a meta é fazer com que a internet banda larga seja implementada nas escolas até 2024. Com a aprovação, o texto seguirá para o Senado.

O Fust foi criado em 2000 e serve para financiar serviços de telecomunicações para populações mais carentes. Pela lei, cabe à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) implementar e fiscalizar os programas.

De acordo com a Câmara, o fundo arrecada cerca de R$ 1 bilhão a cada ano e já acumula R$ 21,8 bilhões de saldo. Ainda segundo o site da Câmara, a lei atual permite a aplicação dos recursos somente na expansão da telefonia fixa.

O que diz o projetoConforme o projeto aprovado na Câmara, os recursos serão usados em regiões:

com baixo Índice de Desenvolvimento Humano;sem viabilidade econômica para a atividade de telefonia e internet;com potencial de população a ser beneficiada.O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, compara indicadores de países como riqueza, alfabetização, educação, esperança de vida, natalidade e outros.

A proposta estabelece ainda que:

a execução de programas com recursos do Fust poderá ser feita por licitação;a União deverá realizar os projetos em parcerias com entidades públicas e privadas sem fins lucrativos;será criado um Conselho Gestor, vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, para formular políticas e orientações gerais para a aplicação dos recursos;o conselho será formado por representantes dos ministérios da Economia, da Saúde, da Educação e da Agricultura, além de representantes da sociedade civil.Propriedades na fronteiraTambém nesta segunda-feira, os deputados aprovaram um projeto que permite a ampliação, até 2025, do prazo para a regularização de pequenas e médias propriedades em faixas de fronteira. A proposta segue para o Senado.

A medida vale para áreas com até 15 módulos fiscais (unidade de medida, em hectares, que tem valor fixado pelo Incra para cada município).

Fonte: G1:  (https://g1.globo.com/politica/noticia/)

Presidente da Oi anuncia saída e chama a empresa de “pepino”

A Oi é uma das empresas investigadas pela Polícia Federal (PF) sob a suspeita de participar de um grupo que seria comandado pelo filho de Lula, Fábio Luís (Lulinha), e pelo empresário Jonas Suassuna, para o pagamento de despesas pessoais da família do ex-presidente. Coincidência ou não, o anúncio dessa ação, na manhã desta terça-feira (10), aconteceu pouco antes do comunicado de desligamento de Eurico Teles, presidente da companhia de telecomunicações.

A PF suspeita que contratos da Oi e outras empresas ligadas a Lulinha e Suassuna tenham sido firmados como fachada para dar aparência legal a repasses ilegais. Uma das evidências seria o fato de vários produtos feitos por essas firmas não terem obtido resultado comercial relevante.

Leia mais...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exemplo disso é a "Bíblia na Voz de Cid Moreira": a Oi teve que uma receita de R$ 21 mil com a comercialização do produto num período em que transferiu R$ 16 milhões à Goal Discos, de Suassuna, pelo serviço. O caso segue em apuração, em uma nova fase da Operação Lava Jato.

Teles diz que Oi “é só pepino”

Segundo Teles, sua saída está prevista para o dia 30 de janeiro de 2020 e já tinha data marcada desde junho. Tanto ele como seu provável sucessor, o COO Rodrigo Modesto de Abreu, negaram beneficiar o governo Lula em troca de negócios com Lulinha. “Qual foi o benefício que teve essa companhia por alguém? Eu desconheço. Estou aqui há 38 anos e vou te dizer o seguinte: essa companhia é só pepino. É só pepino. Mas é isso mesmo. Gente, ela foi para a recuperação judicial!”, disse Teles, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Abreu afirmou que as operações apontadas pelo Ministério Público como benéficas à companhia, na verdade foram prejudiciais. Segundo ele, o grupo assumiu dívidas bilionárias no processo de fusão com a Brasil Telecom e de participação na Portugal Telecom. O executivo afirmou que essas operações são objeto de auditoria desde setembro deste ano e que a companhia vem fornecendo as informações solicitadas pelos investigadores.

Oi responde

A companhia enviou um comunicado à imprensa para falar sobre as investigações. “No âmbito de investigações já concluídas ou em curso por diferentes autoridades, a companhia tem participado de forma colaborativa, com o envio de todas as informações solicitadas. A gestão da companhia reitera que não compactua com nenhuma irregularidade e não tem medido esforços para assegurar que quaisquer ações que eventualmente possam ter prejudicado a companhia sejam integralmente apuradas”, disse.

“É importante ressaltar que os episódios até agora mencionados nas investigações não representaram de fato nenhum benefício ou favorecimento a seus negócios. Ao contrário, a companhia, ao protocolar sua petição com pedido de recuperação judicial, elencou alguns desses episódios — a exemplo da fusão com a Brasil Telecom e operações societárias com a Portugal Telecom — como componentes que levaram à crise de liquidez que justificou esse pedido”, alegou, em um argumento semelhante ao que apresentou Abreu.

Sobre sua recuperação judicial, a empresa afirmou que iniciou “um processo de soerguimento da companhia, sob supervisão judicial, seguindo ritos legais e de forma transparente” e a “implementação de um plano de transformação de seu negócio”. A Oi adiantou que “tem adotado processos de auditorias internas e forenses, com o objetivo de apurar quaisquer irregularidades” e que “é a principal interessada no total esclarecimento de eventuais atos praticados que possam lhe ter gerado prejuízo”.

Fonte:https://canaltech.com.br/telecom/

ELEIÇÕES SINTTEL-TO: QUADRIÊNIO 2020/2024

O Presidente do SINTTEL-TO, Sr. Delson Resende Ribeiro, em atendimento as disposições estatutárias, instituiu e deu posse à Comissão Eleitoral, que será responsável por coordenar e conduzir todo o processo eleitoral da entidade, para o quadriênio de 23/05/2020 a 22/05/2024.

A Comissão passa a contar com os seguintes integrantes:

Coordenador da Comissão: Gilberto Rodrigues Dourado – Representante da Federação – FENATTEL

1º Secretário: Marco Antônio Pampolha Gomes da Silva – Representande da Central Sindical – UGT

2º Secretário: Rogério Soares – Representante da Categoria Profissional

Ainda em atendimento ao Art. 65, caput, do Estatuto Social do SINTTEL-TO, após o encerramento do prazo para registro de chapas, a comissão eleitoral receberá um representante de cada chapa regularmente inscrita.

Palmas – Tocantins, 06 de Dezembro de 2019.      

SINTTEL-TO convoca Eleições

Leia mais...

SINTTEL-TO convoca Eleições, e abre inscrições para renovação de sua nova Diretoria com mandado de 2020/2024. Veja abaixo, texto do Edital publicado o Jornal DaQui no dia 06 de dezembro de 2019.

EDITAL 006/2019

Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Estado do Tocantins

SINTTEL-TO - ELEIÇÕES 2020

Filiado à FENATTEL – CNPJ: 03.785.888/001-03

A Diretoria do SINDICATO DOS TRABALHADROES EM TELECOMUNICAÇÕES NO ESTADO DO TOCANTINS – SINTTEL-TO, nos termos do Estatuto Social da Entidade, em seu artigo 62 e seguintes e seus parágrafos e alíneas, CONVOCA os seus associados aptos a votar e a ser votados, trabalhadores das empresas de telecomunicações, telefonia móvel, centro de atendimento, call centers (Centro de Atendimento à Distância), transmissão de dados, correio eletrônico, suporte de internet (provedores), serviços troncalizados de comunicação de voz e dados, radio chamadas, telemarketing, televendas, telecobranças, projetos, construção, instalação e operação de equipamentos e meios físicos de transmissão de sinal (cabos de pares de fios metálicos, fibra óptica, sistemas de transmissão via rádio, sistemas de transmissão via satélite) e operadores de mesas telefônicas, operadoras de terminal de computadores em tele atendimento de telemarketing, telecobranças, televendas, chamadas telefônicas na base territorial compreendida no Estado do Tocantins; para ELEIÇÃO DE SUA NOVA DIRETORIA, para o mandato de 2020/2024, a ser realizada nos dias  22 e 23/01/2020 das 08h00min às 17h00min, em sua sede social e demais localidades a serem definidas pela Comissão Eleitoral e publicadas no próximo Edital de Registro de Chapas, no caso de serem inscritas mais de uma chapa. Em cumprimento ao disposto nos Estatutos, estabelecia ainda o seguinte:

a) PERÍODO DE INSCRIÇÃO DE CHAPAS de 09/12/2019 a 20/12/2019, em dias úteis, no período normal de expediente, ou seja, das 09h00min às 12h00min e das 14h00min às 17h00min;

b) Durante este período haverá expediente na Secretaria do Sindicato com pessoa apta a fornecer as informações necessários aos associados interessados;

c) Os candidatos, que não preencherem as condições estabelecidas no estatuto social do sindicato, poderão ser impugnados por qualquer associado apto a votar, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas após a publicação do edital de registro de chapas;

d) Caso não seja atingido o quórum mínimo regulamentar, a segunda votação será realizada nos dias 29 e 30/01/2020, e uma terceira será realizada dias 10 e 11/02/2020, bem como nesta data uma nova votação ocorrerá em caso de empate entre as chapas concorrentes;

e) Na hipótese de registro de apenas uma chapa, a votação será por aclamação por meio de Assembleia Geral, conforme previsto no Art. 78 dos Estatuto Social.

 

Palmas – Tocantins, 06 de dezembro de 2019

DELSON RESENDE RIBEIRO

PRESIDENTE

Segue Link da publicação em jornal...

a)    PERÍODO DE INSCRIÇÃO DE CHAPAS de 09/12/2019 a 20/12/2019, em dias úteis, no período normal de expediente, ou seja, das 09h00min às 12h00min e das 14h00min às 17h00min;

b)    Durante este período haverá expediente na Secretaria do Sindicato com pessoa apta a fornecer as informações necessários aos associados interessados;

c)    Os candidatos, que não preencherem as condições estabelecidas no estatuto social do sindicato, poderão ser impugnados por qualquer associado apto a votar, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas após a publicação do edital de registro de chapas;

d)    Caso não seja atingido o quórum mínimo regulamentar, a segunda votação será realizada nos dias 29 e 30/01/2020, e uma terceira será realizada dias 10 e 11/02/2020, bem como nesta data uma nova votação ocorrerá em caso de empate entre as chapas concorrentes;

e)    Na hipótese de registro de apenas uma chapa, a votação será por aclamação por meio de Assembleia Geral, conforme previsto no Art. 78 dos Estatuto Social.

Prejuízo da Oi aumenta três vezes no 3º tri, para R$ 5,7 bilhões

A Oi iniciou, recentemente, o processo de venda de sua operação de telefonia móvel. Telefônica, dona da Vivo, e TIM podem estar entre os interessados

A empresa de telecomunicações Oi reportou nesta segunda-feira prejuízo líquido de 5,7 bilhões de reais no terceiro trimestre. O número representa um aumento de quase 340% em relação à perda apurada um ano antes, de 1,3 bilhão de reais, conforme dados consolidados. Não por um acaso, as ações da companhia recuavam 2,4% para 1,22 real, por volta das 11h40.

A companhia adiou a divulgação de seu resultado de terceiro trimestre, prevista inicialmente para o mês passado, citando trabalho adicional gerado pela necessidade de realizar auditoria completa sobre os números e cumprir um acordo prévio acertado com o órgão fiscalizador dos mercados do Estados Unidos (SEC).

O prejuízo bilionário coloca a Oi no topo do ranking de maiores prejuízos entre as empresas abertas. O levantamento anterior, realizado pela consultoria Economática apontava a Suzano, empresa de papel e celulose, como dona do maior prejuízo do terceiro trimestre, com perdas de 3,5 bilhões de reais.

A companhia, em recuperação judicial, tem realizado iniciativas para transformar seu negócio, como o foco em fibra e infraestrutura, venda de ativos não estratégicos e captação de recursos. A Oi iniciou, recentemente, o processo de venda de sua operação de telefonia móvel. Telefônica, dona da Vivo, e TIM podem estar entre os interessados nos ativos.

Principais númerosO lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de rotina com IFRS 16 ficou em 1,37 bilhão de reais, queda de 14% em relação ao segundo trimestre. A margem Ebitda de rotina caiu a 27,5%, ante 31,4%.

A receita líquida de clientes no Brasil totalizou 4,8 bilhões de reais, queda de 7,8% na comparação ano a ano, com o Ebitda de rotina somando 1 bilhão de reais, declínio de 30,7% na mesma base de comparação.

No trimestre, o resultado operacional da Oi antes do resultado financeiro e dos tributos (EBIT) foi negativo em 3,35 bilhões, comparado ao resultado negativo de 6 milhões de reais há um ano. A companhia também registrou resultado financeiro líquido negativo, com perdas de 2,13 bilhões de reais.

Entre os motivos para o prejuízo estão itens não recorrentes, no total de 2,8 bilhões de reais. A companhia contabilizou um impairment, ou redução de valor de ativos, no montante de 3,34 bilhões de reais. Além disso, recebeu créditos de PIS e Cofins sobre ICMS de 531 milhões de reais.

A operadora de telefonia encerrou o terceiro trimestre com dívida líquida de 14,7 bilhões de reais e caixa disponível de 3,18 bilhões de reais, ante 15,57 bilhões e 4,3 bilhões de reais no final de junho.

Segundo Fred Mendes, analista do Bradesco BBI, a queda do Ebitda foi mais acentuada do que o previsto — veio 15% abaixo da projeção do banco de investimentos. A receita da empresa também ficou 1,3% aquém das expectativas da casa. “No entanto, temos recomendação de outperform (acima da média de mercado) para a Oi, com preço-alvo de 1,80 real”, escreve o analista.

Fonte:https://exame.abril.com.br/negocios